30º aniversário do pior acidente da usina nuclear

30º aniversário do pior acidente da usina nuclear

Em 26 de abril de 1986, o reator número quatro da planta de Chernobyl explodiu na Ucrânia, perto de Kiev, liberando grandes quantidades de partículas radioativas superiores a 500 bombas atômicas de Hiroshima, espalhando-se sobre uma nuvem de poeira que atingiu a U.K., gerando três toneladas de materiais radioativos.

Mais de 2500 pessoas perderam suas vidas diretamente, 93000 casos de câncer derivado, 5000 suicídios e também inúmeras malformações, são conseqüência desse desastre radioativo. Indiretamente, morreram mais de 200 mil pessoas.

Chernobyl foi fechado e desmantelado desde 2000. Em novembro, uma estrutura de aço em forma de arco será colocada sobre o reator número quatro, o qual explodiu e protegerá de qualquer vazamento radioativo. Apesar de tudo, há uma falta de cooperação entre a Rússia ea Ucrânia em Chernobyl, embora a segurança nuclear seja um campo de atividade mais importante do que a política.

Três décadas sem qualquer humano

Mesmo que o desastre, a inatividade humana da área tenha provocado um aumento surpreendente da população animal: há sétimo mais lobos do que nas reservas mais próximas, alces, javalis, ervas e veados. Até os ursos.

Analisando dados históricos, os pesquisadores concluem que a população animal não sofreu danos extraordinários, após os primeiros seis meses do acidente, quando o alto nível de radioatividade danificou a saúde e a reprodução, mas não a longo prazo.